Santa Casa da Bahia reforça ações com o SUS na luta contra a Covid-19

Com histórica atuação enquanto Organização Social, a Santa Casa de Misericórdia da Bahia vem fortalecendo continuamente suas ações no SUS (Sistema Único de Saúde) desde os primeiros momentos desta pandemia. Novos avanços foram registrados agora quando a instituição passou a gerir o Hospital Especializado Salvador e ampliou o atendimento qualificado e resolutivo a um número maior de pacientes.

O Hospital Especializado Salvador, localizado na Federação, passou a funcionar exclusivamente para atender a casos de Covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e teve sua gestão estabelecida por meio de parceria ente a Prefeitura e a Santa Casa, conforme publicação no Diário Oficial Municipal de 25 de fevereiro de 2021.

Em curto espaço de tempo, foram formadas equipes profissionais e preparada uma estrutura que permitiu iniciar de imediato os trabalhos de gestão, planejamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde na unidade, conforme condições estabelecidas no projeto para enfrentamento da pandemia de Covid-19. Atualmente, já são 40 leitos de terapia intensiva e 100 leitos de unidade intermediária em pleno funcionamento. Os pacientes são encaminhados por meio da Central de Regulação de Urgências de Salvador.

O provedor José Antônio Rodrigues Alves reforça a importância que as OS vem dando nesse momento que a sociedade como um todo mais precisou de auxílio e destacou que, desde início da pandemia, a Santa Casa vem reforçando continuamente suas ações no SUS e assistindo com qualidade, segurança e humanização.

Hospital Municipal – O provedor também destacou o bem estruturado trabalho que vem sendo desenvolvido no Hospital Municipal de Salvador (HMS) que, em circunstâncias muito especiais, completou agora em abril três anos de bons serviços prestados à populações mais de 400 mil atendimentos realizados.

“Com uma equipe profissional comprometida e dedicada, o HMS segue firme cumprindo com integridade sua missão de salvar vidas e ajudar as pessoas a terem uma vida mais saudável”, acrescentou Robério Almeida, superintendente de Saúde da Santa Casa.

A memória afetiva da capital baiana com o seu primeiro hospital público envolve assistência reforçada nesta pandemia e momentos de superação e de expansão do conhecimento. Envolve também muita gratidão. Esse carinho e reconhecimento fortalecem a trajetória do HMS de assistir acolhendo, aprendendo e ensinando. E é assim, em processo de aperfeiçoamento contínuo, que o hospital, equipamento da Prefeitura de Salvador administrado pela Santa Casa de Misericórdia da Bahia, segue contribuindo para tornar toda a sociedade mais forte e desenvolvida.

“O HMS foi um dos maiores projetos da Prefeitura para qualificação do serviço de saúde da cidade, firmando um sério compromisso com a população. E num momento tão sensível que enfrentamos é extremamente importante termos uma estrutura desse porte para prestação de uma assistência qualificada à toda população, incluindo pacientes com a Covid-19”, afirmou Léo Prates, secretário da Saúde de Salvador.


Os comentários estão fechados.