Mulheres representam mais de 70% no quadro de profissionais do CRER

Unidade administrada pela AGIR – Associação Goiana de Integralização e Reabilitação, filiada ao Ibross, conta com 800 mulheres para a assistência na saúde

 

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, o Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), prestou uma homenagem às profissionais que compõem o corpo de trabalho do hospital. Na instituição, estas são grande maioria entre os profissionais e protagonizam também o quadro de líderes, ocupando 51% dos cargos de gestão.

Atualmente, são cerca de 800 mulheres profissionais altamente gabaritadas para a assistência no cuidado em saúde, nas mais diversas atribuições, além das áreas administrativas e de apoio. Elas participam do planejamento, execução e avaliação de inúmeros atendimentos realizados no CRER e são fundamentais para assegurar a excelência que a unidade busca diariamente.

Ao falarmos da história das profissionais que atuam no CRER, a psicóloga e gerente de Recursos Humanos, Juliana Xavier Santos, 38, é uma referência de trajetória de persistência e sucesso profissional. Juliana iniciou sua carreira na instituição como estagiária nos Recursos Humanos, ainda nas primeiras semanas da fundação do hospital. Graduou-se e logo engajou-se no setor de psicologia, assumiu a supervisão de Desenvolvimento, e, atualmente, atua como gerente de RH.

Ela afirma que o trabalho no CRER abre a possibilidade de crescimento com inovação, o que é altamente motivador para a profissional. Hoje, 56% dos profissionais do CRER são millenials (que nasceram na virada do milênio) ao que Juliana aconselha um momento de ‘respiro’. “Especialmente para essas jovens mulheres, é preciso que se concilie o tempo pessoal e o tempo da instituição. Conciliar os projetos de vida com o trabalho no cuidado com os pacientes e com os colegas”.

Anita Teodoro dos Reis, 44, iniciou seu trabalho na instituição como recepcionista. Ela galgou o trabalho como agente administrativa em vários departamentos e, atualmente, é encarregada administrativa do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Um dos primeiros meios de comunicação com os pacientes, ela descreve o setor como “o coração do CRER, onde é preciso atuar com empatia ao informar e acolher a todas os públicos”.

Polliana Aparecida Silva Carvalho, 24, é a única mulher encarregada no Serviço de Hotelaria. Ela explica que aliou o seu projeto de carreira à excelência do CRER, e que vê como uma grande oportunidade de crescimento na sua experiência.

É neste trabalho, dia a dia, que o CRER estabelece como política institucional a igualdade de oportunidades entre profissionais, independente de gênero, e combate a toda e quaisquer formas de discriminação.

Fonte: AGIR – CRER

 


Os comentários estão fechados.