HRN oferece medicamento contra infecções respiratórias graves a pacientes crônicos

Unidade gerida pelo ISGH é o primeiro hospital do SUS a disponibilizar a medicação no interior do Ceará

 

A partir desta terça-feira (19/2), o Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, do Governo do Ceará, gerido pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), passa a disponibilizar o Palivizumabe. O medicamento é indicado para aumentar a proteção de crianças prematuras extremas ou com doenças crônicas contra infecções respiratórias. O Hospital é o primeiro do Sistema Único de Saúde (SUS) no interior do Ceará a contar com a medicação.

A notícia foi tema do jornal CETV 1ª Edição – Fortaleza, clique na imagem abaixo e assista a reportagem:

Leia na íntegra:

HRN imuniza pacientes crônicos contra infecções respiratórias graves

Medicamento que combate infecções respiratórias em prematuros é fornecido pela rede pública de saúde

Bebês prematuros nascido com menos de 29 semanas e menores de um ano de idade ou crianças de até dois anos com doença pulmonar crônica ou doença cardíaca congênita com repercussão hemodinâmica são mais propensos a contrair a infecção grave associada ao vírus sincicial respiratório (VSR). O medicamento palivizumabe é indicado para aumentar a proteção de crianças com doenças crônicas contra a infecção pelo VSR. A partir desta terça-feira, 19, o Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, do Governo do Ceará, gerido pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), passa a disponibilizar o Palivizumabe. O Hospital é o primeiro do Sistema Único de Saúde (SUS) no interior do Ceará a contar com a medicação.

O HRN torna-se Polo de Aplicação do Palivizumabe para a macrorregião Norte. O Hospital passa a ser o centro de referência para o atendimento, após triagem, das demandas da Macrorregião de Sobral e de pacientes com alta médica que atendam os critérios estabelecidos por protocolo do Ministério da Saúde.

A indicação do medicamento deve ser feita pelo médico que acompanha a criança. O principal objetivo da aplicação da medicação é reduzir a probabilidade de crianças adquirirem enfermidades respiratórias. “Com a palivizumabe sendo aplicada aqui no Hospital Regional Norte, vamos investir em prevenção e esperamos ter um número menor de crianças que precisem ser internadas com infecções respiratórias”, explica a coordenadora da Neonatologia do HRN, a enfermeira Maria Cristiane Soares de Lemos.

Prevenção

A infecção por VSR pode afetar os pulmões e os brônquios. Na maior parte dos casos, esse vírus é responsável pelo aparecimento de bronquiolite aguda (inflamação dos bronquíolos) e pneumonia, especialmente em bebês prematuros, no primeiro ano de vida.

Cuidados básicos com a higiene, manter a amamentação, ficar longe de fumaça de cigarro e evitar locais fechados e contato com pessoas gripadas são importantes para prevenir infecções respiratórias em crianças. O vírus sincicial respiratório é uma das principais causas dessas infecções.

Já em crianças prematuras, com doença pulmonar crônica ou cardíaca congênita, o vírus sincicial respiratório pode tornar os casos mais graves. Algumas dessas crianças necessitam de hospitalização. Outras, de cuidados intensivos. Para esses pacientes que estão em maior risco de doença grave causada pelo VSR, o palivizumabe é um anticorpo que pode reduzir as chances de infecção.

Acessibilidade

Uma das crianças que será beneficiada com a aplicação do medicamento em Sobral é o João Miguel Jorge Aguiar, de 10 meses. Ele tem uma doença congênita nos pulmões. João nasceu em uma maternidade em Graça, a 76 km de distância de Sobral. O bebê teve pneumonia com poucos dias de nascido, precisou fazer um procedimento cirúrgico em um dos pulmões e foi socorrido para o HRN.

Com a fragilidade respiratória, a criança tornou-se, por orientação médica, usuário de palivizumabe desde os primeiros meses de vida e precisava enfrentar uma viagem de quase 10 horas a Fortaleza para a aplicação.

O pai da criança, o agricultor Elson Aguiar, 35, comemorou a chegada da medicação a Sobral. “As viagens a Fortaleza são muito caras. Fiquei muito feliz quando soube que agora meu filho poderá receber a aplicação em Sobral”, lembra. De acordo com ele, o anticorpo de fato consegue proteger seu filho de doenças. “Só trouxe saúde para ele. Ele melhorou do cansaço que tinha, nem resfriado ele pega. Eu acho que essa vacina tem sido uma salvação para o meu bebê”, completa.

Documentação necessária

Os pais e/ ou responsáveis pelas crianças com indicação de palivizumabe receberão o encaminhamento do médico e serão orientados pelas secretarias de saúde municipais sobre o acesso ao serviço no Hospital Regional Norte.

A documentação necessária que deve ser apresentada mensalmente na recepção do Hospital é o cartão SUS (cópia), comprovante de residência (cópia), certidão de nascimento (cópia), CPF da mãe (cópia), RG da mãe (cópia), relatório de alta (2 cópias), relatório médico (2 cópias), receita médica do palivizumabe (2 cópias) e solicitação do palivizumabe (2 cópias).

Fonte: Assessoria de imprensa Hospital Regional Norte

https://www.ceara.gov.br/2019/02/19/hrn-imuniza-pacientes-cronicos-contra-infeccoes-respiratorias-graves/

 

 


Os comentários estão fechados.