Hospital Regional Norte aproveita tecnologia para organizar estratégias de contato com parentes de internados

Em virtude da pandemia de Covid-19, as visitas nas unidades hospitalares foram suspensas e a tecnologia se tornou uma importante aliada para aproximar as famílias de seus parentes internados. Para o envio de informações sobre os pacientes aos familiares, o Hospital Regional Norte (HRN), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) organizou três estratégias: o boletim médico, o plantão informativo e o acolhimento familiar.

O plantão informativo são ligações realizadas diariamente pela equipe do HRN às famílias, das 13h às 19h, para fornecer informações dos pacientes no serviço de Emergência Adulto. No boletim médico, a comunicação é realizada também por ligações, diariamente, aos familiares de internados nas Clínicas Covid, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto e UTIs Covid. Os parentes também podem entrar em contato com o hospital ligando para o acolhimento familiar, que contempla todas as unidades no horário entre 7h e 22h, todos os dias.

“Com a suspensão das visitas e a limitação dos acompanhantes, entendemos a necessidade de aprimorar a comunicação com as famílias não somente para o repasse de informações, mas também para promover o contato da família com o paciente por meio de videochamadas”, afirma a diretora de gestão e atendimento do HRN, Juliana Mendes Gomes.

Videochamadas

O contato com as famílias também ocorre por meio de chamadas de vídeo, momento em que os familiares conseguem interagir com os pacientes – nos casos em que eles estão conscientes, orientados e clinicamente estáveis. As videochamadas são realizadas pelo HRN com as famílias de pacientes internados nos setores de Clínica Covid, Neonatologia e Emergência Adulto.

Internada para tratamento em decorrência do coronavírus na Emergência Adulto da unidade, Luiza Marilac Isaías Venuto, de 62 anos, mata as saudades da filha com ajuda da tecnologia. “Ajuda muito, porque traz um conforto poder ver a família. Minha filha ficou mais tranquila quando me viu pela chamada de vídeo”, diz.

A coordenadora de psicologia do HRN, Raiza Ribeiro, explica que a ferramenta facilita a comunicação e reduz a ansiedade de familiares. “O uso dessas tecnologias favorece o vínculo entre as pessoas, tanto entre a família e o paciente, como com a equipe que está cuidando dele. É uma forma de essa família lidar com a ansiedade envolvida no processo de hospitalização, tendo em vista que consegue visualizar melhor toda a situação do paciente”.

Fonte: ISGH


Os comentários estão fechados.