Bom Dia Ceará mostra acolhimento humanizado do Hospital Regional do Cariri

Iniciativa torna familiar mais participante do processo de internação, gerando mais confiança e tranquilidade

 

O programa Bom Dia Ceará, da TV Verdes Mares (afiliada à Rede Globo), exibiu, na última quinta-feira (21/05), o serviço de acolhimento diferenciado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte (CE), administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), OSS filiada ao Ibross.

A equipe multiprofissional da unidade recebe os familiares dos pacientes semanalmente nos dias de visita para acompanhar todo o processo da internação. Além de tornar o ambiente e o momento mais confortáveis, a iniciativa promove a aproximação do familiar com os profissionais, proporcionando mais empatia e confiança entre os dois lados.

Assista aqui a reportagem na íntegra do Bom Dia Ceará.

 

Saiba mais sobre a iniciativa:

 

Hospital gerido pelo ISGH  ajuda no cuidado de pacientes em UTI por meio de Acolhimento diferenciado

Colocar-se no lugar do outro é compreender seu estado emocional. E essa empatia no ambiente hospitalar é importante tanto para o paciente quanto para seus familiares. No Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), pacientes e familiares contam com um diferente serviço de acolhimento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Todas as quartas-feiras, às 9 horas, a equipe multiprofissional da UTI 3 recebe um novo integrante: o familiar. A pessoa que visita o paciente, além de ser atualizada passo a passo sobre o quadro clínico, passa a entender todo o processo de cuidado intensivo.

“Quando um paciente adoece, adoece também a família, e só existe um remédio para minimizar os danos, amor. Nós não podemos nos contentar em fazer o que é possível, sempre podemos fazer um pouco mais. Afinal de contas, estamos cuidando do filho de alguém, do pai de alguém, do amor da vida de alguém”, enfatiza o médico diarista e intensivista Henrique Guimera.

De acordo com o médico, responsável pela implantação desse projeto na UTI, é possível perceber a diferença nas visitas. O familiar passou a ser mais participante, entender melhor os procedimentos e contribuir com sugestões para que o hospital continue a crescer. “Nada melhor do que ter esse familiar ao nosso lado para que ele possa entender tudo que estamos fazendo para o processo de cura daquele paciente”, diz Henrique.

Emocionada, Cristina de Freitas Santana não escondia a angustia ao visitar a mãe internada na UTI, devido a um AVC Isquêmico grave. “Moro em São Paulo. E quando recebi a notícia sobre minha mãe, peguei o primeiro voo. Não é fácil vê-la assim, mas receber essa acolhida faz muita diferença pra gente, que chega cheio de aflição. Saio daqui certa de que ela está sendo bem cuidada”, declara.

A equipe multiprofissional é formada por médicos assistente, diarista e residente; nutricionista, farmacêutico, fonoaudiólogo, técnico de enfermagem, enfermeiro, fisioterapeuta e assistente social. O HRC é referência no trauma e AVC Agudo. Dos 324 leitos, 50 são de UTI e atende 45 municípios da macrorregião do Cariri.

De Iguatu, Maria de Fátima da Silva Pereira visita o marido, que teve AVC hemorrágico e está internado no HRC desde o dia 1º de janeiro. Para ela, o acolhimento da equipe multiprofissional tem proporcionado tranquilidade, especialmente pelo fato de morar longe e não poder estar perto todos os dias.

“Devido à distância, não dá para estar com ele todos os dias. Essa é a minha segunda visita com a equipe multi. É bom se sentir parte, mesmo não podendo estar aqui dentro. Esse contato com os profissionais renova minhas esperanças. Saber que tem tantas pessoas por ele, acalma o meu coração que sofre por não poder estar presente todos os dias. Porém, eu tenho certeza que não faria melhor”, afirma.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH)


Os comentários estão fechados.